quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

ERUPÇÕES SOLARES - 2

Continuando a falar das erupções solares...

A Terra, como todos os Planetas (uns mais que outros), possui um campo magnético, que é, basicamente, um conjunto de linhas de força, invisíveis mas sensíveis, criadas por correntes elétricas no núcleo externo líquido da Terra.


Campo magnético terrestre

Este campo protege a Terra de agressões magnéticas externas, como as erupções solares, porque cria uma magnetosfera que envolve o planeta e se estende por dezenas de milhares de quilómetros em seu redor.
As partículas carregadas expelidas pelo Sol viajam pelo espaço até atingir a Terra, mas não o conseguem de forma direta porque são defletidas pela ação da magnetosfera.
Na foto em baixo, podem ver-se as linhas de força do campo magnético da Terra a azul claro, a linha que "traça" o limite de influência da magnetosfera a violeta, e os raios emitidos pelo Sol a branco. Verifica-se facilmente que o campo magnético, mesmo que protegido, sofre com a violência do vento solar.


Ação da magnetosfera

Contudo, o Planeta não está coberto pelo mesmo grau de proteção. Em alguns pontos, essa proteção é mais débil. Pelas imagens em cima, deduz-se facilmente que os polos norte e sul são os pontos de menor proteção, porque as linhas de força conduzem todas as partículas carregadas para lá.
As partículas, ao entrar em contacto com as camadas superiores da atmosfera (ionosfera), ionizam-se e provocam as Auroras Boreal (a norte) e Austral (a sul), que não são, então, mais que o choque de partículas carregadas do Sol com a atmosfera da Terra. Já todos vimos fotos das Auroras vistas da Terra, e sempre ficamos maravilhados, mas provavelmente poucos viram essas imagens do Espaço. Aqui ficam algumas fotos...




Auroras vistas do Espaço
Continuo no próximo post a falar dos efeitos das erupções solares na Terra.

2 comentários:

Tiago Rebelo disse...

A minha avó contou-me que uma vez viu uma Aurora Boreal,há muitos anos,para pessoas como ela já velhas um avistamento desses naqueles tempos foi uma coisa fora do vulgar,algo espetacular.Já a minha geração já com maiores conhecimentos isso não é nada de especial,concerteza já todos vimos imagens desse fenómeno na internet.
Uma vez que ocorreu um fenómeno em Portugal desse género,poder-se-á repetir?Quando?Quais são as condições?
PS:Gostei muito da tua aula de Star Hopping,e foste tão perspicaz nas dicas que me deste que não resisti a vir aqui ao teu blog fazer-te mais estas perguntinhas.Abraço!

Carlos Capela disse...

Bem, antes de mais, tenho de te pedir desculpa!
Eu ia jurar que te tinha respondido no dia seguinte a teres deixado aqui o comentário, mas afinal parece que não o fiz... enfim, mais uma vez, desculpa.

Quanto às tuas perguntas, estão relacionadas com o meu próximo post, pelo que assim já respondo no post, pode ser? :)

Quero ver se amanhã já o publico.

Espero que depois da aula de star hopping tenhas dedicado mais uns minutinhos por dia a olhar para cima. Se não o fizeste, vais sempre a tempo. Se o fizeste, já concluíste que vale a pena... :)

Um abraço.