terça-feira, 25 de junho de 2013

O SOM DOS PULSARES

Convém primeiro explicar, rapidamente e para os menos informados, o que é um pulsar.
Um pulsar é uma Estrela em rápida rotação, que envia radiação altamente energética. Tal como num farol, a radiação só é detetada quando o feixe está "apontado" para a Terra. Estas Estrelas têm períodos muito curtos de rotação, com intervalos muito precisos, de segundos a milissegundos.
"Ouçamos", então, o som da radiação emitida pelos pulsares, convertida para frequências áudio.

video

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O SOM DOS PLANETAS

Recordo: isto não é verdadeiramente o som dos Planetas!
É a conversão das ondas eletromagnéticas recebidas dos Planetas em frequências áudio.

video

quinta-feira, 20 de junho de 2013

O SOM DA TERRA

Claro que isto não é efetivamente "o som" da Terra, captado pelos nossos satélites.
É a conversão das ondas eletromagnéticas em frequências áudio, segundo o mesmo processo usado para o "som" do buraco negro que postei há algumas semanas atrás. Mas não deixa de ser fantástico...

video

quarta-feira, 12 de junho de 2013

A NEBULOSA DE ORION EM HD


Já não é a primeira vez que aqui falo da Nebulosa de Orion, e com certeza não será a última.
Acho-a bela. Demasiado bela.

Decididamente, a imagem do objeto 42 do Catálogo de Messier (M42) é poesia pura. Ainda mais, se pensarmos que é um berçário estelar, ou seja, um local onde há Estrelas em formação.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

"A FÓRMULA DE DEUS"

Eis uma leitura que me fascinou da primeira à última página.

Quem pegar neste livro, tem de estar preparado para uma boa dose de especulação, mas uma especulação lógica e sustentada, com muitos factos físicos comprovados pelo meio.

É um romance inundado de Astronomia, Física, Química e Matemática, com imensos factos históricos e curiosidades ao longo de toda a história, a juntar às fantásticas descrições dos locais visitados.

Razão tinha a minha namorada ao dizer que eu o ia adorar quando mo deu... só não sabia ela que eu ia gostar tanto!
Acho que ela não se importa que eu revele aqui algo que lhe disse ontem. Eu disse-lhe que ao ler um romance de Isabel Allende ou Paulo Coelho, sinto-me junto ao mar a ver passar um barco à vela com uma bela história. Ao ler os poemas em prosa caraterísticos de Carl Sagan (de longe o meu escritor de eleição), sinto-me dentro do barco a ser conduzido pelo vento. Ao ler este livro de José Rodrigues dos Santos, senti-me muitas vezes o próprio barco...

Recomendo todas as 571 páginas do livro.